O que fazer em Bangkok? 3 dias na capital tailandesa


Bangkok é sinônimo de multidão de turistas, feiras, trânsito, comida de rua, tuk tuk e calor, muito calor. Apesar de parecer ser um caos sem fim, tem MUITO o que fazer em Bangkok com relativa tranquilidade. Esquecendo por um momento que os lugares mais queridinhos da Tailândia são as praias paradisíacas e as ilhas agitadas do país, vamos ver as possibilidades de passeios nessa cidade tão peculiar.

Eu fiquei apenas 3 dias na capital da Tailândia e digo o seguinte: quando eu estava montando meu roteiro, eu achava que deveria ficar uns 4, 5 dias em Bangkok pra dar conta de conhecer tudo o que tinha pesquisado. Acontece que eu tinha apenas 15 dias de viagem e não podia esquecer que certamente eu teria um caso de amor pelas ilhas tailandesas.

ORGANIZANDO SUA VIAGEM

Dito e feito.

Entrei em êxtase quando estava naquele mar surreal de lindo e agradeci por ter deixado só 3 dias pra a capital. Na verdade verdadeira meeeeesmo, eu queria era ter tido mais tempo pra conhecer a Tailândia. Mas como querer não é poder, me virei com o que deu e minha viagem foi deliciosa!
Enfim, vamos lá… Por ser uma capital com mais de 9 milhões de habitantes, arranjar o que fazer em Bangkok é fácil, difícil é escolher.
Se você não tiver muito tempo para ficar na cidade, três dias são suficientes pra você conhecer as atrações principais. Vou dar algumas sugestões nesse post, veja se gosta!

O que fazer em Bangkok: Onde Ficar

Escolher um lugar para ficar em cidade grande (capital ainda!) não é tarefa fácil, haja pesquisa! Vou tentar deixar bem resumido pra você entender e escolher seu hotel.

Para mim, há duas ótimas opções em Bangkok, em termos de região. Uma é na rua Rambuttri, paralela à famosa Khoa San Road e outra é na região de Silom, que é mais o centro comercial da cidade.

Eu tive a oportunidade de ficar nas duas, mas em hotéis de níveis bem diferentes.

O primeiro foi o Rambuttri Village na rua de mesmo nome. O hotel é razoável, mas está muito bem localizado. Perto das ruas mais badaladas, repletas de restaurantes, bares e próximo aos templos mais conhecidos. Fiquei apenas uma noite e foi uma mão na roda para pode conhecer as coisas ali por perto.

Em outro momento fiquei no maravilhoso Hotel Eastin Grand Hotel. A área também era ótima, mas bem diferente da região do Rambuttri. O hotel foi absolutamente incrível, atendimento excelente, localização, quartos, estação do BTS no 3º andar do hotel (o que deixa tudo de fácil acesso) e com uma piscina de borda infinita de dar inveja.

Como estava nos últimos dias de viagem, ficar por ali foi sensacional para descansar e voltar ao Brasil renovada. Dá uma espiada:

 

Então, tudo depende do seu bolso e do que pretende fazer na cidade. Albergue, hotel baratíssimo e hotéis mais caros é o que não faltam. O que importa mesmo é pesquisar. Mas se puder e o dinheiro der, recomendo o Eastin de olhos fechados!!
Se quiser fazer uma pesquisa mais detalhada, veja no Booking.

Bangkok

 

O que fazer em Bangkok: organize seus dias na capital tailandesa

1º Dia

No primeiro dia dê uma volta pelo Rio Chao Phraya e conheça os principais templos: Grand Palace, Wat Pho e Wat Arun. Como eles são grandes e você precisa caminhar ou andar de barco entre um e outro, você leva praticamente o dia todo para conhecer essas atrações.

A melhor maneira de navegar pelo Rio é escolhendo o barco laranja. Pegue o barco na estação do BTS (Sky Train) Saphan Taksin e desça na Parada da balsa Tha Chang (N9) que em alguns minutos de caminhada já te levarão ao primeiro e maior templo: Grand Palace. Caso esteja hospedado perto da Khoa San Road, você consegue chegar rapidinho nos templos com uns 15 minutos de caminhada. Minha dica aqui é ir cedo, mas digo cedo mesmo. Que tal levantar com o sol e chegar lá antes mesmo de abrir? Eu li isso várias vezes antes de viajar e quando cheguei lé, adivinha: não fui tão cedo e só tinha multidão. Juro, multidão!!! Não foi legal e ainda naquele calor de Bangkok… minha amiga, não é brincadeira não!
Ah, não esqueça de estar com ombros e joelhos cobertos para entrar no Templo.

O Grand Palace já foi residência da família real tailandesa por mais de 100 anos e é ENORME. Eu sugiro que pegue um mapa para não se perder no meio de tanta gente e coisas lindas para contemplar. Ele abre diariamente das 08h30 às 15h30, mas visitá-lo a tarde acho uma furada tanto pela quantidade de pessoas quanto pelo calor de rachar. Lembrando que é o templo mais caro custa 500 baht pra entrar, ou seja, 50 reais.

Lá está também o Wat Phra Kaew, que é o Templo do Buda de Esmeralda. Ele é considerado o templo mais sagrado da Tailândia.

Siga para o Wat Pho, bem pertinho do Grand Palace, esse é o famoso templo do Buda Reclinado.
Ele é um dos mais famosos da cidade e não pode ficar fora do seu roteiro. O complexo é grande e tem diversas construções maravilhosas para serem visitadas. O horário de visitação é de 08h00 às 17h00, diariamente e 100 baht pra entrar.

 

 

Saindo de lá, pare para almoçar no S&P, pertinho do templo, no Maharaj Pier Building – 1º andar. Eles servem muitos frutos do mar e um almoço para dois sairá cerca de R$ 50 para cada.

Siga para o Rio e pegue novamente um barco agora para atravessá-lo até a outra margem. Desça na parada da balsa Tha Tien (N8) e você já estará ao lado do Wat Arun. Não fique triste se chegar em algum templo em restauração. Como não temos como prever isso, já vá pensando que algum que você irá visitar provavelmente estará em reforma. Foi o caso com o Arun, mas ainda assim rendeu boas fotos.

 

Saindo de lá você provavelmente irá querer, na verdade precisar, de um banho.

Aliás, anote: o que fazer em Bangkok -> tomar 694 banhos por dia! Sério que calor é esse produção?!

A volta de barco pode ser bem interessante no pôr do sol!

 

Uma boa opção para sua noite é escolher um entra dezenas de rooftops que tem pela cidade. Vá preparado para gastar um pouco mais, mas saiba que terá o privilégio de ter uma vista linda da cidade.

Se quiser algumas dicas, de cara falo os mais famosos que são o Vertigo e o Sirocco. Mas dizem que são bem caros… Sugiro ainda: Rooftop CLOUD 47 – United Center Building (OfficeZone), Silom; Rooftop SPEAKEASY – 25º andar do Hotel Muse e Rooftop THREE SIXTY LOUNGE – É uma ótima opção para o final de tarde – 32º do Millennium Hilton Hotel.

Dicas: nunca viaje sem seguro de saúde/viagem internacional. Sempre faço o meu pela Seguros Promo. Clique aqui para fazer cotação e use o cupom LEVENAVIAGEM5 para ganhar 5% de desconto! E precisando de internet ilimitada em sua viagem internacional, recomendo o chip da Easysim4u, de cobertura 4G ilimitada e excelente. Você pode comprar o seu chip por aqui; depois, é só inserir no celular e começar a usar como quiser!

O que fazer em Bangkok: 2ª Dia

Um passeio bem famoso é o Float Market – Daemon Suedak, que antigamente era um mercado flutuante que abastecia a própria cidade flutuante. Hoje em dia ainda funciona como mercado local, porém, é muito mais turístico e seu passeio incluirá muito mais estrangeiro do que povo tailandês.

Para ir até lá existem várias maneiras. Honestamente, eu preferi fazer quase todos os passeios em Bangkok de táxi (que peguei na rua ou tour que fechei no hotel). No caso do Hotel Rambuttri por exemplo, é muito tranquilo fechar seus passeios por lá. Mas enfim, o fato de ter um carro com ar condicionado era, pra mim, ABSOLUTAMENTE PROVIDENCIAL. O calor é tanto e como os preços não são absurdos, acho que realmente compensa. Caso prefira, na Khao San Road tem várias agências pra você fechar seu passeio.

 

 

Os passeios saem cedo, por volta das 7h e retornam umas 14h. Mas você pode optar por fazer um passeio mais completo que inclui uma visita ao Maeklong Railway Market, o famoso Mercado do Trem. Situado a 70 km da capital, é famoso por ser literalmente sobre os trilhos do trem.

Se você não se animar com o Daemon Suedak pelo fato de ser muito turístico, eu me interessei (apesar de não ter ido) por outros que teoricamente são mais nativos – Bang Nam Phueng Floating Market e Khlong Lat Mayom Floating Market.

De volta à cidade e ainda de dia, uma boa opção é ir para duas ruas que precisam estar na sua lista de o que fazer em Bangkok: Khoa San Road e Rambuttri. As duas são paralelas uma à outra e apesar de badaladas apresentam algumas diferenças. A Kaoh San Road, mais famosa, é MUITO movimentada. No final da tarde os bares e restaurantes já começam a ficar cheios e a noite tem muito jovem por ali, vendedores te empurrando artesanatos e pessoas caminhando com o famoso baldinho de bebida alcoólica.

A Rambuttri também tem seus bares e restaurantes, muitos com música ao vivo e vários lugares para você fazer a famosa massagem tailandesa. Tive a impressão de encontrar pessoas mais velhas na Rambuttri, do que na Khoa San Road, mas não quero afirmar que seja assim sempre porque fui apenas uma vez.

 

O que fazer em Bangkok:  3ª Dia

No meu terceiro dia eu fui pra Ayutthaya, capital da província de Ayutthaya, na Tailândia. É uma cidade repleta de templos, mas muito deles são ruínas, diferem do estilo de templos de Bangkok. Por mais que esteja cansado de ver templo (sim, isso acontece), é um passeio incrível de bate e volta! Já já tem post sobre lá!

 

Se você ainda for ficar mais um dia, o que fazer em Bangkok é o que mais tem. Minha sugestão é:

Conheça a China Town, é simplesmente uma loucura. Há de convir que por mais que haja diversas dessas regiões de chineses pelo mundo, é sempre uma surpresa agradável e uma mega experiência cultural.

Se o que fazer em Bangkok for relacionado à compras (já que a Tailândia é tão famosa por ser barata), dê uma volta nos famosos shoppings de lá.
Os dois mais conhecidos são o MBK e o Siam, ambos de acesso super fácil pelo BTS. O primeiro parece mais uma grande feira (4 ou 5 andares!) em um galpão e apresenta preços mais acessíveis. Você encontra roupas, artesanato, malas, eletrônicos e restaurantes.
Já o segundo é aquele de lojas chiques e caras. O complexo de compras é enorme e o preço praticamente o mesmo do Brasil, se não for mais caro!

Se passar algum sábado na cidade, passe no Chatuchak, mercado gigantesco que funciona apenas durante os finais de semana. Lá você encontra literalmente TUDO!! De roupas por 10 reais a obras de arte. Muita comida, utensílios domésticos e pra quem gosta de souvenir, é o que não falta. As opções são de fato muito baratas, mas esteja preparado para o calor e para a caminhada. O mercado é grande e é capaz de não conhecê-lo totalmente.

À noite, em Suan-Lum muitas lojas ficam abertas até tarde. O lugar é mais descolado e também oferece opções de bares e restaurantes. Os maiores são: Central Embassy, Central World, Central Chidlon e Siam Paragon.

Uma sugestão para um final de tarde delicioso é passear pelo Asiatique, um espaço que incorpora diversas opções de restaurantes com comida fresca, brinquedos para criança, roda gigante e um passeio na beira do rio. Não chegue tarde pois meia noite o complexo fecha e você fica praticamente sem opções.

 

 

Depois você pode assistir ao famoso Ping Pong show, aqueles em que as mulheres são craques em pompoarismo e fazem show literalmente para turista ver. Se quiser saber mais sobre minha experiência, aguarde que já já contarei em um post só pra ele.

 

Como disse lá em cima, o que fazer em Bangkok pode ser um dilema, pois tudo é muito diferente e são sim muitas opções. Tentei reunir o máximo que pude em 3 dias inteiros por essa cidade linda e louca!
Mas lembre-se de separar um dia para fazer o bate e volta em Ayutthaya!

 

Se você já conheceu Bangkok, o que achou e lá?!

Indico os guias:

 

Ah! Não esqueça que imprevistos sempre acontecem, ainda mais com saúde quando vamos para lugares tão diferentes.
Não esqueça de fazer seu seguro viagem.

 


*Confira mais sobre a Tailândia*

Luisa Galiza

Veja os comentários

  • Oiii, fizemos praticamente o mesmo roteiro rsrsrs... que epoca você foi? Ja pensou se nos cruzamos por la? hehehe
    Compartilho da mesma opinião, AMEI muito mais as praias, são paradisíacas! Saudades da Thai

    • Oi Julia! Eu fui agora em março de 2017. Se pudesse tiraria umas férias de 6 meses por lá! rs E seria ótimo nos encontrarmos por lá!

  • Excelente roteiro, a cidade de Bangkok deve ser incrível e cheia de atrações e é sempre bom planejarmos o que fazer numa viagem como essa para otimizar o tempo. Obrigado pelas dicas.

  • Lú, seu roteiro ficou demais! Eu adorei essa viagem. Acompanhei tudo pelas redes sociais. Quando eu for já tenho um roteiro completo para turistar! hahaha.. Obrigada pelas dicas!

  • Que bacana esse roteiro Luisa! Já morro de amores pela Tailândia sem conhecer e quanto mais leio sobre esse lugar fico mais encantada e com vontade de ir logo pra lá e Bangkok tem muito o que fazer por lá. Suas dicas vão servir como um guia para mim. Que ótimo Post, amei!

  • Que máximo seu roteiro. Na verdade, todos os seus posts sobre a Tailândia. Acredite, estou salvando todos hahahaha. Adorei as dicas e agradeço por compartilhar. Preciso tirar essa viagem dos sonhos, e logo.

    • Ah Lu, que bom que os posts estão sendo úteis, fico mesmo muito agradecida! Quando for, se precisar de ajuda estarei por aqui! beijos

  • Bangkok é uma cidade que me impressionou positivamente, apesar do trânsito caótico, fui muito bem recebida e muito me agradou o povo e sua cultura. Um lugar que deixou um gostinho de quero mais.

  • Quanto mais leio seus post sobre a Tailândia, mais sinto vontade de conhecer.
    Você arrasa nas dicas, nas fotos, no roteiro, em tudo!
    Está salvo em favoritos para uma futura viagem para lá!
    Abraços.

  • Menina que post legal hein, roteiro bem bacana! Esse é o destino dos meus sonhos, espero conhecer em breve. Anotados as dicas. bjs

  • Lindas fotos de Bangkok! Excelente seu roteiro, muito útil!
    E adorei o Hotel Eastin, que piscina maravilhosa!

  • Seus post de Bangkok já me motivaram muito em ir conhecer la, preciso me preparar para conseguir já que a logística é mais complicada de ferias com a namorada. Tenho certeza que eu ia gosta de Bangkok, mas concordo com você as ilhas as praias são algo que deve ser incrível. Um grande abraco

Posts recentes

Câmeras ao vivo pelo mundo: 6 opções para você viajar dentro de casa

Às vezes, as possibilidades de viagem ficam reduzidas e isso pode nos desanimar. No entanto,…

% dias atrás

Países que falam a língua portuguesa: 6 para você conhecer

Viagens internacionais costumam ser um sonho antigo de muitas pessoas. No entanto, entre diversos possíveis…

% dias atrás

Hoteis perto de Guarulhos: 6 opções para todos os gostos

Se você procura por hospedagem em Guarulhos, muito provavelmente tem uma razão mais prática, seja…

% dias atrás

Hoteis fazenda em SP: 6 opções para você conhecer e relaxar

É comum que, ao pensar em hospedagem, venham à cabeça hotéis enormes, chiques, com ofertas…

% dias atrás

Doces fitness rápidos e fáceis: 6 receitas para qualquer viagem

De vez em quando a gente tem uma vontade de comer doces, mas acaba ficando…

% dias atrás

Alimentação saudável na pandemia: como manter bons hábitos

A pandemia do Coronavírus não é novidade. Aliás, já se tornou algo desgastante. Mais de…

% dias atrás