Dicas de Paris: um roteiro de 3 dias na cidade luz


Ah, Paris…. Não tem quem não suspire por essa cidade! É muita beleza para um lugar só, muito charme, muita história. Sabe quando você conhece uma cidade antiga e quando vai ao centro histórico fica apaixonada com o que vê? Com a arquitetura, textura, tons… Pois bem, Paris é inteira assim; toda esquina, todo bairro, todo canto. Você pode se perder pelas ruas e avenidas, e eu tenho certeza que o deslumbre permanece em qualquer olhar. Como é de se imaginar, é uma cidade com a vida cultural intensa, inúmeros parques, museus, construções e cafés para visitar. Acho possível fazer um roteiro de 30 dias sem repetir um lugar sequer, e isso acaba sendo um desafio para quem organiza um roteiro para lá. Minha primeira ida à capital francesa foi em um mochilão sozinha pela Europa, saindo de Bruges, na Bélgica. Só fiquei três dias e meio na França, mas foram intensos e repletos de programas para otimizar meu tempo e ida até lá. No intuito de ajudar você que está indo pela primeira vez, selecionei algumas dicas de Paris. Espero que goste. 😉

 

ORGANIZANDO SUA VIAGEM

Faça um Free Tour em Paris!



Booking.com

Dicas de Paris, um roteiro de 3 dias na cidade luz

Antes de mostrar os roteiros e dicas, quero falar sobre algo muito importante: seguro viagem! Quem me acompanha sabe que, em viagens internacionais, nunca deixo de fazer uso do seguro, pois imprevistos acontecem e é sempre bom ter um respaldo em qualquer emergência que acontecer, seja em questão de saúde ou de segurança.

Minha seguradora é a Seguros Promo, que oferece um atendimento excelente, com preços igualmente ótimos. Os preços são levantados a partir de um sistema de busca com as melhores seguradoras, consolidando informações que te possibilitam escolher a melhor opção para o perfil da sua viagem e com o melhor preço! E, comprando por esse link, uma comissão vem para o Leve na Viagem, sem que você pague a mais por isso! Usando o cupom LEVENAVIAGEM5, você ganha 5% de desconto em sua compra.

E se você quer mais informações, leia o post SAIBA TUDO SOBRE SEGURO VIAGEM EUROPA BARATO e tire suas dúvidas!

Dicas de paris: 1º DIA

Place des Vosges

Situada no Marais e também chamada de Praça Real, é uma das praças mais lindas de Paris. Nos arredores, é possível encontrar galerias, cafés e restaurantes. Se tiver um tempinho, vale parar, sentar e tomar um café observando o movimento local. As construções ao redor da praça são lindíssimas e o Café Victor Hugo tem um steak tartare dos deuses.

Como chegar:
Metrô: Saint-Paul (linha 1) e Chemin Vert (linha 8).

Ilhas de la Cité e St. Louis

As ilhas de la Cité e St. Louis são visitas obrigatórias para quem vai à Paris. Lá estão Notre Dame, uma das catedrais góticas mais antigas do mundo (8 séculos de história) e a capela gótica de Sainte-Chapelle.

Como chegar em Norte Dame:
Metrô: Cité, linha 4
Aberta diariamente das 7h45 às 18h45 e finais de semana até 19h15
Entrada na catedral é gratuita
Entrada nas Torres custa 8 euros

Como chegar em Sainte-Chapelle:
Metrô: Cité, linha 4
De 2 de janeiro a 31 de março e de 1º de outubro a 31 de dezembro
Aberto diariamente das 9h às 17h
De 1 de abril a 30 de setembro
Aberto diariamente 9h às 19h
Entrada: 10 euros

Museu d’Orsay

Localizado em uma antiga estação de trem, é um dos mais bonitos museus de Paris. Apresenta mais de 4 mil obras entre pinturas impressionistas e pós-impressionistas, além de uma grande coleção de esculturas e elementos arquitetônicos.

Como chegar:
Metrô: Solferino, linha 12.
De terça a domingo: das 9h30 às 18h (quinta até as 21h45)
Entrada 12 euros

Museu Rodin 

Um dos maiores artistas de todos os tempos, concentra suas obras no seu museu, que pode ser visitado de duas formas: o museu em si mais o jardim com várias de suas obras; ou só o jardim que, por si só, já é incrível. Os tickets custam, respectivamente, 10 e 4 euros.

Eu visitei apenas o jardim e fiquei deslumbrada! Ficar frente a frente com a obra O Pensador e observar os detalhes estéticos da Porta do Inferno, é de arrepiar. Vale demais a visita e não é um museu grande e cansativo, portanto, não tomará muito seu tempo.

Como Chegar:
Metrô: Varenne linha 13
Aberto de terça à domingo das 10h às 17h45

Jardins de Luxemburgo 

Com mais de 200 anos de história e considerado o maior parque público de Paris, retrata bem a rotina e estilo parisiense. Pessoas fazendo caminhada e esportes, gente sentada na beira das fontes com suas cadeirinhas “de praia”, outros pegando sol na grama, piquenique, leitura em grupo, aulas de música, de tudo um pouco. Saindo dali, já siga para Quartier Latin.

Como chegar:
Metrô: estação Odéon (linhas 4 ou 10).

Quartier Latin

Ao lado do Jardim de Luxemburgo está uma região super movimentada e boemia, a Quartier Latin. Diversos cafés, livrarias e restaurantes que eram frequentados por escritores e pensadores como Simone de Beauvoir, Sartre, Salvador Dali… Ou seja, é charme, é história, é tradicional. Lá estão também a Place Saint Michel, o mais famoso ponto de encontro dos parisienses, a Sorbonne, importante universidade de renome internacional e o Pantheon.

Dicas de paris: 2º DIA

Ópera Garnier

Eu tive o prazer de visitar esse lugar majestoso com a Zildinha Figueiredo, guia brasileira do Descubra Paris, que foi uma grande parceira nesse meu segundo dia de turista pela capital francesa. Observar cada detalhe da construção e ter uma explicação maravilhosa sobre o lugar é algo indescritível. Você se sente parte da história, entende como e o que aconteceu ali, conhece os segredos que fazem parte do monumento. Sem sombra de dúvida, se eu tivesse visitado a Ópera sem o tour guiado, não saberia um décimo do que aprendi com Zildinha. Quem acompanha o Leve na Viagem sabe que gosto muito de falar de sentimentos e sou intensa nos detalhes quando o tema é feelings. E digo sem medo, Zildinha é uma pessoa fantástica e realmente foi um dia super prazeroso ao lado dela! Entre as dicas de Paris desse post, conhecer a ópera com ela é uma das mais preciosas. E claro, ela também faz diversos roteiros por lá, desde equipamentos culturais à bairros, basta escolher o que mais te agrada.

Como chegar:
Metrô: Ópera, linhas 3, 7 e 8.
Entrada 11 euros

Galeries Lafayette

Ao lado da Ópera está a Galeria, um complexo de lojas para todos os gostos. Mesmo que você não seja de compras, entre ao menos para ver a cúpula com vitrais em Art-Nouveau. Muitos turistas não sabem que no último andar tem um rooftop com uma vista belíssima da capital francesa. A Torre ao lado direito e a Ópera pertinho, vista sob um outro ângulo e olhar. Melhor de tudo? De graça! Fora que o passeio na galeria também vale a pena, a construção é bonita no seu interior e o acesso ao topo pode ser feito rapidamente pelas escadas rolantes. Merece sua visita!

E se a vontade de comer estiver grande, note que ao lado está a Galeries Lafayette Goumert, com várias e deliciosas opções de comida.

Funcionamento:
Galeries Lafayette: de segunda a sábado, das 9h30 às 20h30, e domingos, das 11h às 19h.
Gourmet: de segunda a sábado, das 8h30 às 21h30, e domingos das 11h às 19h.

Como chegar:
Metrô Chaussée d’Antin – La Fayette (linhas 7 e 9)
Opéra (linhas 3, 7 e 8)
Trinité-d’Estienne d’Orves (linha 12)

ORGANIZANDO SUA VIAGEM

 

Louvre

Inaugurado no final do século XVIII, o maior e mais importante museu da França, tem mais de 35 mil obras e recebe cerca de 8 milhões de pessoas anualmente. Por ter dimensões enormes, para conhecê-lo por inteiro são necessárias muitas idas e caminhadas. Ao saber disso fiquei um pouco receosa na minha primeira visita, pois não queria gastar mais tempo do que deveria, muito menos não saber exatamente por onde começar minha visita. A solução (ótima, por sinal) foi:

Tour Guiado em Português: Na verdade, uma coisa é um tour guiado em português, outra coisa é um tour guiado com uma brasileira que mora em Paris há mais de 20 anos! Sim, fiz novamente um tour com Zildinha do Descubra Paris e só tenho elogios! Além do conhecimento que ela tem e das informações detalhadas, tem um alto astral contagiante. Anota aí o e-mail dela (zilda@descubraparis.com) e vá feliz, afinal, Paris tem tanta história que conhecer um pouco com alguém que sabe te passar as informações da melhor forma possível faz toda a diferença.

Ela já me encontrou com os ingressos em mãos e não precisei enfrentar nenhuma fila. Fazer o tour guiado foi essencial para otimizar meu tempo no Louvre, me orientar e me deslumbrar com as histórias das obras. Anote essa que é uma das principais dicas de Paris para você que quer otimizar seu tempo e obter mais conhecimento.

Quanto custa:
Ticket de um dia para Louvre 15 euros

Como chegar:
Estação Palais-Royal–Musée du Louvre (Linha 1 e 7)
Segundas, quintas, sábados e domingos: das 9h às 18h.
Quartas e sextas: das 9h às 21h45

Como visitar o Louvre de graça:
Todo primeiro domingo dos meses de Outubro a Março e no dia 14 de Julho (quando comemoram a Fête de la Bastille), você pode entrar gratuitamente no museu que fica aberto das 9h às 18h.


Centro Georges Pompidou

É uma obra pioneira da arquitetura contemporânea, inaugurada em 1977 e famosa por criar um contraste com as demais construções de Paris. Os tubos de ar, canos, escadas e elevadores são coloridos e estão na parte exterior da construção. No alto do Museu, é possível comer no restaurante Georges que dizem ter uma vista linda. Ao lado está a Place Stravinsky, projeto do artista Jean Tinguely para receber as esculturas de outro artista, Niki de Saint Phalle. Achei super charmosa, movimentada e cercada de bares e restaurantes.

Como chegar:
Metrô: Rambuteau linha 11, Hôtel de Ville linhas 1 e 11, Châtelet linhas 1, 11 e 14
Entrada: 14 euros

Dicas de paris: 3º DIA

Champs-Élysées

Avenida mais famosa da cidade e também um dos endereços mais caros do mundo. Muito movimentada e repleta de lojas de luxo, tem em sua parte baixa a Praça Concorde e na parte mais alta está o Arco do Triunfo.  É possível acessar o arco por passagens subterrâneas, a fila geralmente é grande e achei caro pagar 12 euros para subir. Se tiver tempo e grana, dizem que vale.

Como chegar:
Champs-Élysées-Clemenceau (linhas 1 e 13)
Arco do Triunfo: Metrô Charles de Gaulle – Etoile ( Linha 1,2 e 6)

Torre Eiffel

Em todo cantinho em que ela aparece, tem um turista tentando tirar foto com ela ao fundo. Apesar de ser menor do que aparenta, é linda e imponente no meio de Paris. A vista dela no Champ de Mars é incrível e ao entardecer fica mais bonita ainda por conta dos traços dourados iluminados pelo sol. Mas para mim, a melhor vista da Torre é no Trocadéro, que pode ser acessado pela estação de metrô Trocadéro na linha 9 e 6 do metrô.

Vale a pena subir na Torre? Eu acho que se você tiver tempo e dinheiro, vale. Para mim, o grande barato era ver as paisagens da cidade com a torre dando seu ar da graça. Mas dizem que o pôr do sol lá de cima é um espetáculo à parte.

Há duas opções de ingresso: um que dá acesso somente até o segundo andar e outro que dá acesso ao topo. Você deverá enfrentar fila de qualquer jeito, mesmo comprando o ingresso pela internet, então reserve um tempo sem pressa.

Se tiver oportunidade, passe pelas redondezas da Torre à noite, ela iluminada fica lindíssima! Eu não subi pois, além de caro, a fila estava grande e eu queria fazer um piquenique em algum parque da cidade. Bom, cada um com suas prioridades, não é mesmo? Em uma próxima oportunidade subo para assistir ao pôr do sol!

Como chegar:
Estação Trocadéro (Linha 9)
Estação Champs de Mars (Linha C ReR)
Estação École Militaire (Linha 8)
Estação Bir-Hakein (Linha 6)

Quanto custa:
Torre Eiffel até o segundo andar de elevador: 16 euros
Torre Eiffel até o segundo andar de escada : 10 euros
Torre Eiffel com acesso ao topo: 25 euros

Horário de Funcionamento:
21 de junho a 2 de setembro: de 9h às 00h45
Resto do ano: de 9h às 23h45

Montmartre e Basílica de Sacré Couer

Bairro charmoso, movimentado, artístico e queridinho entre parisienses e turistas, e não é à toa. Ao mesmo tempo em que o sagrado está presente, principalmente pela famosa Basílica Sacré Coeur, é possível andar por cabarés, sex shops e o famoso Moulin Rouge na parte debaixo do morro.  Não deixe de caminhar no alto da colina e passar pela Place du Tertre, uma das zonas mais agradáveis da região! Muitos artistas na praça, feira, música ao vivo e café.
Ir ao final da tarde é interessante pois o entardecer da Basílica é lindo. A vista do alto do morro é ampla e concentra dezenas de pessoas para assistir ao espetáculo. Para subir até lá você pode ir de funicular ou de escada para queimar os croissants franceses.

Como chegar:
Metrô: Anvers, linha 2; Abbesses, linha 12; Pigalle, linhas 2 e 12; Blanche, linha 2.

Funcionamento Basílica:
Todos os dias, das 6h às 22h30
Cúpula e Cripta: Todos os dias, das 8h30 às 20h (de maio a setembro) e das 9h às 17h (de abril a outubro).
Funicular: Todos os dias, das 6h às 0h45.

Dicas de paris: Parque Buttes-Chaumont

Um parque explorado por turistas e cheio de parisienses fazendo exercício físico e piquenique. Não podia sair de Paris sem abrir um vinho e comer uns frios sentada na grama e vendo a vida passar. Foi isso que eu fiz. A vegetação do lugar é preservada, o lago faz da paisagem ainda mais bonita e é uma ótima pedida antes da próxima atração, Parque de Belleville.

Como chegar:
Metrô: Buttes-Chaumont e Botzaris

Dicas de paris: Parque Belleville

Tem uma vista maravilhosa de Paris para a Torre Eiffel, Panthéon, Notre-Dame, Montparnasse, Concorde, Grand Palais… Sem multidão de turistas e ainda com wifi gratis. Eu fui à noite e, ainda assim, a vista era linda.

Endereço: 1 Rue des Envierges

Mais dicas de Paris

Se quiser ter mais ideias do que fazer na cidade luz, dê uma lida no post completo do Mala de Aventuras sobre passeios em Paris!

Como se locomover em Paris

Sem dúvida, a melhor maneira é utilizar o transporte público. Além de acessível, é fácil de entender. O metrô custa 1,90 euros e cobre a cidade de ponta a ponta. Com o mapa das linhas em mãos, ou ainda com o aplicativo RATPvocê consegue se organizar direitinho. Lembre-se de guardar o bilhete do metrô para usá-lo na catraca de saída.

Uma das dicas de Paris para quem tem pouco tempo (2 dias por exemplo): sugiro que compre o ticklet do Hop-on Hop-off. São aqueles ônibus turísticos abertos que passam pelos principais pontos da cidade, cada um com uma rota específica. É possível descer, conhecer determinado lugar, pegar o próximo ônibus e assim seguir um roteiro. Tem validade de um dia e tem áudio guia em português.

Outra maneira de explorar a cidade é de bike. Em quase toda esquina tem uma Vélib e hoje em dia são mais de 20.000 por toda Paris. Você aluga sua bike no tóten por 1 dia, 7, ou para o ano todo. A primeira meia hora é gratuita, a dica então é a cada 29 minutos devolver a bike e pegar outra. Muitas pessoas fazem isso, até porque você não irá pedalar, provavelmente, 30 minutos seguidos. Quando for parar para ver algo na cidade, ao invés de estacionar a bicicleta, devolva ela no tóten. Assim, quando for retirar outra, terá mais trinta minutos gratuitos.

Internet em Paris

Quem acompanha o Leve na Viagem sabe que sempre que viajo para o exterior continuo utilizando a internet normalmente. A Easysim4u é uma operadora internacionalmente reconhecida, parceira do blog, que oferece uma cobertura 4G de ótima qualidade e de forma ilimitada. Ao comprar o seu chip por aqui, assim como acontece com o Booking, uma pequena comissão entra para o blog! 🙂

 Onde Ficar em Paris

Hospedagem é uma das dicas de Paris que merece atenção. Estadia lá é cara, não tem jeito. Muitas vezes o preço pago não condiz com os serviçoes oferecidos. Já já sai um post dedicado só a onde se hospedar em Paris! Por enquanto, adianto que eu fiquei em Bastille, no Bastille Hostel, muito simples, com uma café da manhã mais simples ainda e quarto privado, com chuveiro e pia. Não é fácil também achar hostel bom e barato em Paris, confesso que foi uma saga achar esse que reservei. Apesar de bem simples, atendeu às minhas necessidades. Não gostei apenas de ter que dividir o sanitário com todo o andar (era 1 para uns 8 quartos). Mas, felizmente, nunca cruzei com ninguém e nem peguei ele ocupado, então foi menos pior do que eu imaginei, além de sempre estar limpinho. Isso, na verdade, é bem comum, ter banheiro no corredor que é dividido com vários quartos.
Para pesquisar e reservar sua hospedagem, use o link do Booking.com que coloco nos posts ou o banner lateral. Você não paga a mais por isso, mas entra uma pequena comissão para o blog e assim ajuda na manutenção dele! 🙂

EUROPAParisVIAGEM INTERNACIONAL
Comentários (2)
Adicionar Comentário
  • Marta

    Pretendo fazer o Caminho de Santiago de Compostela, só não sei se sairei de Madri para Saint Jean Pied-Port ou de París, tudo irá depender dos preços das passagens, afinal devo gastar quase o mesmo valor para chegar a SJPP de ambas as cidades, então já que irei pela primeira vez à Europa por que não parar um pouco em uma das duas cidades para conhecer. E pegando umas dicas vi que comprando o passe Navigo zonas de 1-5 (5 euros e precisa de foto) e o cartão tem validade de 10 anos, por 22,80 euros você tem a passagem de trem para CDG-Paris ida e volta, no meu caso só ida, ele é aceito no metrô, ônibus, RER, tramway, Montmartrobus, Noctilien e Funicular de Montmartre, mas a vantagem é maior se a pessoa chegar numa segunda até quarta, pois ele e válido de segunda à domingo, depois é necessário recarregar, mas só a passagem do CDG para Paris sai por 10 euros, então este sempre será um melhor caminho.

    • Luisa Galiza

      Que ótima dica Marta!! Obrigada por compartilhar 🙂